Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Gato Vadio | 14.06.08

Momentos

Num qualquer instante pára o relógio das aflições e o tempo fica suspenso sobre a cidade. Uns quantos, muitos, gritam pelo portugal do futebol pelas janelas dos carros em algazarra, outros deixam-se grelhar ao sol, e os outros, que ainda há dias se queixavam que o Verão nunca mais chegava, agora queixam-se que nunca mais vai embora. Apetece fugir.

Longínquos são todos os sonhos que a persistência ganhou ao jogo, só porque os pensamentos se colam às pontas dos dedos não sabendo, sequer, dizer amanhã.

Da janela das traseiras espreita um dia novo, desde o laranja do fogo que escurece a fachada dos prédios em contra-luz ao azul que a noite vendeu ao cansaço.

Autoria e outros dados (tags, etc)

cenas ao molho:




moradores

 

um gato no telhado, uma humana por casa e uma erva no canteiro