Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Erva Daninha | 26.10.09

O luar no teu corpo

Pela janela entra o fado que escorre por estas mágicas ruas de Alfama. As guitarras cabem sempre na brisa que transporta a voz aos solavancos. Aparece. E emudece. Como as memórias. Umas vezes tão ténues e noutras tão intensas. Como o luar no teu corpo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

cenas ao molho:





moradores

 

um gato no telhado, uma humana por casa e uma erva no canteiro