Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Gato Vadio | 19.12.10

Feedback

coisinhas001

 

A companhia Olga Roriz mostra uma série de projectos de vídeo, som e imagem (clicar no bilhete dá direito a mais informação). Aos gatos que chegam fora de horas é dada a oportunidade de cheirar todos os cantos sem dar nas vistas de quem se prende nas imagens e sons que preenchem o espaço.

 

O Valor do Tempo de Sofia Pimentão leva-nos a um confronto pessoal com um espelho matinal que nos devolvesse a cara  do tempo que passa. Já tinha conhecimento deste projecto, e não esperava a instalação num corredor exíguo onde aquecimento, almofada e binóculos compunham o ponto de observação perfeito: deitado no chão, já que as fotos estão no tecto. A ideia é observar cada foto no decurso da voz sensual e hipnótica que nos vai dizendo a data da próxima imagem, novo espelho, novo confronto, numa catadupa de sensações que se misturam com os sons uterinos que abraçam a experiência.

 

Ainda me perdi por um vídeo de duas imagens humanas que rodavam sobrepostas na semi-transparência uma da outra, devolvendo ora abraços ora lutas, agora sensualidade e depois morte e depois nascimento e mais um abraço. Não consegui saber de quem é este projecto. Aliás visitar estes eventos destes fora de horas tem destas coisas. Chega-se quando as pessoas, mesmo as que por lá deambulam, já saíram, já viram tudo, mas não sabem dizer onde estão.

Autoria e outros dados (tags, etc)




moradores

 

um gato no telhado, uma humana por casa e uma erva no canteiro