Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Gato Vadio | 21.10.13

Ao tempo o que é de um tempo

Disclaimer: Post lamechas. Tudo auto-links.

 

 

Faz 8 anos que este blog começou. Ou outro, que portas e travessas transformaram neste. O melhor do caminho, foi a descoberta desta coisa que é ter um blog e entornar nele os estados de alma que a amígdala vomita (eventualmente) às escondidas do córtex. Da liberdade à prisão. Das bocas às próprias palavras.

 

 

Mas agora, volvidos anos de uma experiência e processos de aprendizagem específicos, é tempo de deixar ao tempo o que é de um tempo.

 

 

Uma palavra de amizade aos muito poucos mas muito bons (mas nem só por isto) que me leram e ajudaram.

 

 

Fica ainda uma nota dos layouts que o blog teve ao longo dos anos: Há um gato no telhado nasceu assimtransformou-se e, a dada altura, virou template nos Blogs do SAPO :-) 

Autoria e outros dados (tags, etc)

cenas ao molho:


Gato Vadio | 16.12.12

Mandar flores

photo.JPG
E é mais um teste sem rede. A ver se a encomenda chega ao blog...

 

Post scriptum: Mandar flores por email confirmou esta coisa fixe de atualizar o blog on the fly...

Autoria e outros dados (tags, etc)


Teresa Alves | 28.08.11

Há um gato no telhado

Um dias destes o design deste blog foi elogiado pelo Pedro, de quem sou fã e a quem contei como é que isto aconteceu. Até que ele perguntou, E porque não publicar isso no blog. É hoje.

 

O conceito deste layout é consequência da montanha-russa existencial deste blog tripolar e que passo a explicar.

 

ler... )

Autoria e outros dados (tags, etc)


Gato Vadio | 25.04.09

Liberdade

Liberdade é mais do que política.

 

Liberdade é poder escolher. E poder dizê-lo. Poder aprender. Evoluir. Aprender mais. Andar mais. Chegar mais longe.

 

Sabe bem andar por aí. Às vezes só, outras em grupo. Poder escolher.

 

No meu planeta não há política. Não me lembro da revolução, nem da liberdade. Não em 1974. Tê-los-á havido. Noutras datas. Noutros moldes. Outras conversas.

 

Sabe-me bem ter um blog, opinar e deslizar em reflexões e deduções lógicas ou ilógicas e desabafar e gritar e mandar o mundo às favas e dizer palavrões e vestir a pele do outro e às horas que me apetecer. E depois reler. E depois esquecer. E voltar. Virar o layout do avesso. 

 

Liberdade também é isto.

Autoria e outros dados (tags, etc)



moradores

 

um gato no telhado, uma humana por casa e uma erva no canteiro